Mel medicinal Ab. Mandaçaia.

 

 O MEL DAS ABELHAS NATIVAS É MAIS MEDICINAL DO QUE DAS APIS AFRICANIZADA.

 

O mel das abelhas nativas tem um sabor diferenciado, um pouco mais líquido e ácido. É um alimento rico e protéico, utilizado geralmente como fonte de alimento e para fins terapêuticos, fortalecendo o organismo contra gripes, resfriados e dores de garganta. Esse mel já era utilizado pelos índios, considerados grandes conhecedores de suas propriedades.

 

 As abelhas nativas não possuem ferrão, e por isso são chamadas de abelhas indígenas sem ferrão. Resulta daí que ela não leva medo às pessoas que querem iniciar a atividade, podendo ser feita tanto por adolescentes quanto por adultos e idosos. Elas são mais fáceis de ser trabalhadas e podem ser criadas perto da casa.

      É imprescindível para a polinização de diversas espécies nativas. De 40% a 90 % das espécies nativas são polinizadas por melíponas. Elas são mais eficientes na polinização que as abelhas “européias”. Elas também são adaptadas a condições de estresse, com consumo reduzido de água, o que as torna apropriadas para o semi-árido.

     O mel dessas abelhas é “mais medicinal” em função da concentração de um antibiótico natural (inibina) ser mais elevada e de visitar diversas plantas nativas para coleta de pólen. 

 

       O custo inicial de instalação é baixo, e o seu manuseio e simples.


 De forma geral, o preço de seus produtos (o mel o pólen o geoprópolis e a príopria colónia)  tem uma boa cotação no mercado, podendo ser  comercializado para todo o territorio brasileiro.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!