.

 = CRIAÇÃO DE ABELHAS SEM FERRÃO =

A criação de abelhas indígenas sem ferrão para a produção de mel é uma realidade para a agricultura familiar da região sul do Brasil, A atividade possibilita a diversificação e o melhor uso de suas terras, podendo ser integrada ao plantio de árvores frutíferas, contribuindo até mesmo no aumento da produção agrícola.

Os ecossistemas brasileiros, possuem características que favorecem a criação de abelhas sem ferrão, flora rica em espécies fornecedoras de mel, pólen e resina. Além da grande demanda no mercado para esses produtos e com preço bem mais alto do que os da abelha apis melífera (africanizada).

A criação de abelhas nativas é mais adequada à cultura dos agricultores – é mais simples, não oferece perigo (as abelhas não têm ferrão), não exige força física, nem dedicação demorada ao manejo, podendo ser executada por toda a família. A atividade consiste basicamente na construção de caixas, ou na compra de caixas ja padronizadas de outros meliponicultores, que servem como ninhos, onde as abelhas se reproduzem e produzem o mel. 

As espécies mais indicadas para ser criadas entre os agricultores da região sul do Brasil, são: Abelha Mandaçaia, Abelha guaraipo, abelha Mandurin, e a Abelha Jatai.

Essas abelhas produzem  mel de excelente qualidade e em boa quantidade; e a Jataí (Tetragonisca angustula), facilmente encontrada porque consegue construir seu ninho em diversos lugares, como dentro de muros e paredes de casas. O mel desta espécie é um dos mais apreciados entre todas as abelhas sem ferrão.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!