Abelha Manduri

= ABELHA MANDURI MELIPONA MARGINATA =

 

A  manduri mede aproximadamente 7mm Sua distribuição geográfica vai desde América Central até Argentina e Estado
de Santa Catarina e São Paulo.

As colônias são pouco populosas, por volta de 300 indivíduos. Os locais de nidificação são principalmente ocos de árvore, podendo ocorrer também em paredões de taipa. esta espécie se adapta bem em caixas racionais.

A entrada do ninho é um pequeno orifício onde passa apenas uma abelha de cada vez, Essa espécie apresenta favos de cria horizontais ou helicoidais. Não apresenta células reais.

Em torno dos favos de cria há um invólucro freqüentemente bem desenvolvido. Nesse invólucro podem ser encontrados pedaços endurecidos de própolis na forma de moeda. Devem ser antigos depósitos de própolis.

Os potes de alimento têm 3-5cm de altura. Pode apresentar refúgios coletivos de rainhas virgens, no meio ou abaixo dos  potes de alimento. 

A abelha mandurin pertence a grupo das meliponas,( Melipona Bicolor ) fácil de ser multiplicada, e pode ser criada em caixas racionais, à abelha mandurin e abelha guaraipo encontram-se na Lista de Espécies Ameaçadas de Extinção na região Sul do Brasil.

Essas abelhas desempenham importantes papéis ecolôgicos e sociáis como a polinização e a produção de mel. são alternativas de renda através do uso sustentavel e racional, e na preservação da espécie e das nossas florestas.

A Mandurin é uma abelha que só fica agressiva quando é aberto o seu ninho, se o enxame for forte deve utilizar máscara de apicultor pois o ataque é certo, ela não pica mas mordisca com suas mandíbulas forte, muitas vezes gruda na roupa com tal força que ao tira-la fica a cabeça grudada.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!